3 de jan de 2009

A Natureza Reclama IV-Chuvas em Minas Gerais causam estragos em 60 municípios




As chuvas causam estragos não só em cidades de Santa Catarina, no Sul do País. Moradores de 60 municípios mineiros também têm sofrido com as tempestades desde o dia 11. Desse total, 32 decretaram situação de emergência. Outras 28 cidades comunicaram danos e prejuízos provocados pelas águas. Em Minas Gerais, 1.982 pessoas estão desabrigadas, 8.910 desalojadas e 278 feridas, o que leva a um total de 102.262 pessoas afetadas. Além disso, 67 casas foram completamente destruídas. A Defesa Civil de Minas Gerais registrou nesta quinta-feira mais uma morte causada pelas chuvas. O corpo de José Alberto da Silva, de 62 anos, arrastado pela correnteza dentro do seu veículo, foi encontrado hoje em Carmo da Mata.
Outras dez pessoas morreram no Estado em decorrência de enchentes e deslizamentos de terra, sendo quatro em Ervália, duas em Betim, uma em Salinas, uma em Itambacuri, uma em Itabira e outra em João Monlevade.
A frente fria que está sobre Minas Gerais, porém, começa nesta quinta-feira a perder força, mas ainda provoca chuvas na região leste e na Zona da Mata. Na região metropolitana de Belo Horizonte, o tempo deve ficar nublado com possibilidades de chuviscos na parte da manhã e com previsão de temperatura elevada. A informação foi divulgada no site do governo do Estado.



Segundo o comunicado, a Defesa Civil de Minas Gerais enviou ontem equipes de apoio às cidades de Guidoval, Piranga, Muriaé, Cataguases, Santana de Cataguases, Astolfo Dutra, Senador Firmino, Carangola, Congonhas, Jeceaba e Itabirito.
O órgão enviou ainda kits com cestas básicas, cobertores, colchões, roupas e lonas para os municípios de Carangola, Jeceaba, Muriaé, Senador Firmino e Ervália.
De acordo com o último boletim divulgado pela Defesa Civil de Minas Gerais, foram registradas inundações e enchentes em Muriaé, em Congonhas, em Carangola e em Senador Firmino. Já em Miraí e em João Monlevade houve deslizamentos de terra e soterramentos.

Nenhum comentário: