21 de mar de 2009

Tanque de Betesda


O tanque de Betesda (בריכות הצאן) (Casa de Misericórdia), é um local referido na Bíblia, mencionado somente no Novo Testamento. Alguns manuscritos antigos utilizam a designação Betsata (Casa das Azeitonas) para se referirem a este reservatório de água. Nos tempos bíblicos, este local havia sido transformado num grande centro de peregrinação para pessoas que pretendiam obter cura através dos alegados poderes curativos das suas águas.
Este reservatório ou tanque ficava perto da Porta das Ovelhas, na zona Norte de Jerusalém. Ao redor deste tanque existiam cinco alpendres ou colunatas onde muitos doentes, bem como cegos e coxos, se juntavam aguardando que as águas consideradas milagrosas se agitassem. Segundo várias traduções da Bíblia, a agitação destas águas era provocada por um anjo de Deus, sendo que em algumas dessas versões se indica que o anjo se banhava ali. Isto provocaria a agitação da água, sendo que o primeiro doente a entrar na água ficaria milagrosamente curado. No entanto, em face da ausência desta explicação em vários manuscritos, nomeadamente alguns dos mais antigos manuscritos gregos, outras traduções optaram por omitir este versículo bíblico, em João 5:4.
Segundo o relato bíblico do Evangelho de João, no capítulo 5, Jesus Cristo realizou ali um dos seus mais extraordinários milagres. Tratou-se da cura de um homem, que esteve paralítico durante trinta e oito anos, tendo sido curado num sábado, o que aumentou o ódio que alguns judeus nutriam por Jesus.
O local é actualmente identificado com um reservatório duplo, com uma área geral de cerca de 46 por 92 metros, encontrado durante reparações e subsequentes escavações da Basílica de Santa Ana em 1888, no bairro de Bezeta, em Jerusalém, próximo da Porta das Ovelhas e da Torre de Antónia. Existia evidência de colunatas, e de um afresco desbotado, que representava um anjo agitando as águas, embora a pintura talvez fosse uma adição posterior. O local parece ajustar-se à descrição bíblica.

Nenhum comentário: