16 de set de 2008

A primeira converção fora do Arraial de Israel


Durante muitos séculos o povo de israel acreditava ser exclusividade de Deus no que se refere a salvação ,é bem verdade que o plano original era exatamente iniciar por eles um processo de reestruturação da verdadeira adoração, para que os outros povos vissem em israel um exemplo a ser seguido, mas era necessário que antes de mais nada o prório povo entendesse qual era o seu papel,infelizmente o que a história conta foi ao contrario do propósito divino. Abenção de ter sido o povo escolhido, tornou israel arrogante ,excludente endurecendo o seu coração para as coisas celestiais e aterrando seus dons em propositos materiais. Percebendo a ostilidade de seu povo ao iniciar um processo de perseguição aos dicipulos que culminou na morte de Estevão ( Atos 7:59-60),Deus transformou o mal em bem, o evangelho começou a ser pregado em Samaria,um dos icones deste trabalho foi Filipe ( Atos 8:4-8), estando ele a ministrar em Samaria foi tomado pelo Espírito Santo e foi até GAZA (Atos 8:26), chegando lá encontrou um etíope, que foi a Jerusalém para adorar e muito provavelmente,voltava desapontado.Depressa ele teria descoberto que, sendo gentio( não judeu) e eunuco, ele era duplamente descualificado para adorar no pátio dos judeus (Dt 23:1 ). Uma nova luz dissipou seu desânimo quando aprendeu daquele que,por sua morte, derrubou a parede de separação (Ef 2:14). Em resposta às maravilhosas novas que ouviu,o eunuco pediu que Filipe que o batizasse. E aqui temos o registro da primeira conversão de um gentio ao cristianismo, um africano rico e poderoso.

Nenhum comentário: