19 de dez de 2009

A.4 Imagens que marcaram o ano de 2009


2 de fevereiro - 2009 foi um ano duro para o senador José Sarney. Eleito para comandar a Casa - após derrotar o petista Tião Viana por 49 votos a 32 - ele não teve sossego desde que assumiu o cargo. O escândalo mais polêmico veio à tona em junho: mais de 500 atos secretos publicados ao longo dos últimos 14 anos no Senado foram usados para nomear, exonerar e aumentar salários de pessoas ligadas ao comando da Casa. Filhos, netos e agregados beneficiados pela máquina pública ou suspeitos de irregularidades. Apesar de ter presidido o Senado em outras duas gestões, Sarney se isentou de qualquer responsabilidade: "A crise do Senado não é minha. A crise é do Senado", disse. Por pouco Sarney não perde a presidência da Casa. Após 2 meses de crise, em agosto, o presidente Lula interveio diretamente sobre a bancada petista e todos os processos contra o presidente da Casa foram arquivados no Conselho de Ética.

Nenhum comentário: